www.institutojetro.com

Informativo Quinzenal nº 342 - 27 mar 2018

27.03.18 - Nº 342 - Ano 16 Instituto Jetro Informativo Quinzenal
ISSN 2176-0071
 

CONSELHO DE JETRO

As surpresas da vida As surpresas da vida 
O inusitado costuma aparecer. Repentinamente. O fato é que as pessoas organizadas, as que planejaram, as que se preparam melhor para o esperado, são as que conseguem enfrentar o inesperado com mais capacidade e sucesso. Quem estará melhor se, de uma hora para outra, tiver que fazer um discurso? Quem sempre falou em público. Quem poderá concorrer no mercado privado em boas condições, se de repente não houver mais empregos públicos? Certamente, o pessoal que se mantém atualizado, em contínuo aprendizado, mesmo depois de ter sucesso em todos os concursos de sua carreira. Quem está mais apto a enfrentar a vida profissional, se a empresa onde estiver trabalhando falir, o indolente filho do patrão ou o funcionário dedicado e competente? Naturalmente, o que depende de si mesmo para estar onde estava. Quem reúne boas perspectivas de melhora, em uma doença, os sedentários e adeptos de outros hábitos não saudáveis, ou as pessoas que sempre cuidaram do corpo, com exercícios e alimentação adequada?(...) A receita é prepara-se o melhor possível, cada dia. O esforço contínuo parece mais difícil, mas não é. Difícil é ficar estagnado e repentinamente querer bater um recorde. É como estudar só na véspera. Tem muita gente que anda "devagar-quase-parando" e acha que depois tira o prejuízo. Pura ilusão. William Douglas em A maratona da vida.
 

FRASE EM DESTAQUE
"O criador das estrelas preferiu morrer por você, a viver sem você." 
Max Lucado

ENTREVISTA

"FAKE NEWS" E A IGREJA
Nós somos os mesmos e vivemos como os nossos pais. Não mudamos nada. O surgimento e os problemas atuais das "Fake News" não são um problema do MEIO DIGITAL, mas sim um problema recorrente de nós, os EMISSORES.
 

REFLEXÃO

A tríade do ministério pastoral
A dependência e independência vão gerar um movimento chamado - movimento sem deslocamento -. As pessoas estão fazendo, mas elas não chegam ao lugar esperado. A interdependência é a solução para uma gestão ministerial saudável.

ARTIGOS

Engajar X Motivar: você sabe a diferença?
O engajamento, ao contrário da motivação, envolve coletividade. Para entender melhor, podemos dizer que engajamento é tudo aquilo que leva as pessoas a alcançarem um objetivo comum à organização ou ao meio ao qual estão reunidas..

Do invisível ao exuberante
Nessa parábola da semente de mostarda Jesus ensina sobre o começo, desenvolvimento e resultado do reino de Deus. Pequenos começos, grandes resultados: assim é o reino de Deus! Deus é aquele que faz coisas grandes a partir do invisível.

Cultura de feedback
Feedback é uma das principais ferramentas de desenvolvimento e instrumento de construção de relações de confiança. Mas apesar disso, as pesquisas continuam demonstrando que feedback constante é uma das atitudes mais negligenciadas pelos líderes.

Aproveitando as oportunidades
Portanto, tenhamos em mente que, aproveitando as oportunidades que Deus nos dá, ele age em nós e por meio de nós no mundo. O tempo quantidade (chronos) será transformado no tempo qualidade (kairós) para a eternidade.

NOTÍCIAS

Coalizão para socorrer migrantes venezuelanos
Missão Vida constrói vila para abrigar pastores aposentados 
O Facebook e a eleição de 2018
Brasil tem mais de 4 milhões de desigrejados
Menina cristã ainda está sob poder do Boko Haram?
Chefe de comunicação do Vaticano é demitido: carta de Bento 16
Empresa ligada à igreja é autuada por trabalho escravo
Líderes religiosos são acusados de desvio de dinheiro
Manifestantes invadem abrigo e queimam pertences de venezuelanos
Crianças cristãs decapitadas em Qaraqosh? Verdade ou mentira?

VALE A PENA LER DE NOVO - PÁSCOA

Jesus, o cordeiro santo de Deus 
O peso da cruz
A história de um Cirineu
Palavra de vitória

VOCÊ SABIA?

Por que Jesus morreu na cruz?

Jesus foi preso, acusado, examinado, sentenciado e executado publicamente, morrendo como o pior criminoso. Tudo de maneira tão sumária. Mas o que fez este homem para merecer tamanha indignação e crueldade? Por que o mataram? Qual foi a verdadeira motivação de tal violência? 

Jesus não foi morto, mas morreu voluntariamente. Seu poder sobre a morte começa em sua decisão de morrer.

Não foi Judas, por dinheiro, os sacerdotes por inveja, o povo por ódio, Pilatos por omissão, Satanás por manipulação, nem você e eu por qualquer outra razão. Foi seu amor por nós que o levou à cruz (Jo 3.16). 

Leia na íntegra este artigo do Pr. Rodolfo Montosa


ANTERIORES
  341 . 340 . 339 . 338


Indique para um amigo


 Página do Instituto Jetro no Facebook  

Acesse a Loja Virtual


Richard Foster
 Celebração da disciplina

Celebração da Disciplina

John Stott
Eu Creio na Pregação

Eu Creio na Pregação

 
 

Informativo Quinzenal do Instituto Jetro - ISSN 2176-0071
Diretor: Rodolfo Montosa / Editora responsável: Miriam Cristina Fava Santos
Contato por e-mail: falecom@institutojetro.com / Contato por telefone: (43) 3339-4004