O líder em constante evolução - Entrevistas - Instituto Jetro

carregando...

O líder em constante evolução

Ana Karla Cantarelli
Publicado em 26.11.2014
Você é líder e conseguiu alcançar seu objetivo: conduzir equipes! Mas, esse é apenas o começo de uma longa jornada. Afinal, a liderança necessita estar em constante processo de desenvolvimento e ficar em constante sintonia com os liderados, caso contrário o time tenderá a ficar sem rumo e dificilmente atingirá suas metas. E de que forma o líder consegue aprimorar-se e identificar quais os pontos que precisa desenvolver e aprimorar? De acordo com Ana Karla Cantatelli, consultora especialista em Gestão de Pessoas, um dos momentos mais adequados para a identificação de gaps ocorre justamente na avaliação do líder.

Em entrevista concedida ao RH.com.br, a especialista afirma que existem dois entraves que dificultam o desenvolvimento dos líderes. O primeiro é acreditar que se consegue atingir o desenvolvimento sozinho, sem a ajuda de outras pessoas. "O outro ponto é não seguir o plano de ação traçado para esse desenvolvimento, pois os obstáculos vão surgindo ao longo do processo de desenvolvimento, e há uma tendência do profissional em fugir do foco estabelecido e retornar ao ponto anterior sem que exista evolução", argumenta a consultora.

Ana Karla Cantarelli é uma das palestrantes da 2ª Turma da Jornada Virtual de Liderança 2014 - evento promovido pelo RH.com.br, no período de 04 a 19 de dezembro próximo. Na oportunidade, ela ministrará a palestra em vídeo "Novas Competências para uma Nova Liderança". As inscrições para a 2ª Turma da Jornada Virtual de Liderança encontram-se abertas. Mais detalhes e informações pelo site - www.rh.com.br/jornada.

Rh.com.br  gentilmente autorizou a publicação da entrevista no site do Instituto Jetro.  


Ana Karla CantarelliRH.com.br - No dia a dia, como o líder consegue perceber a necessidade de desenvolver competências, que influenciem na melhoria do seu desempenho?
Ana Karla Cantarelli - Existem alguns indicadores que podem ajudar na identificação dessa necessidade. Eu destacaria, por exemplo, a avaliação de desempenho do líder realizada com a equipe, a escuta de feedback dos pares e do gestor, além da realização de uma autoavaliação.

RH - A senhora realiza vários trabalhos direcionados ao desenvolvimento de líderes. Qual tem sido a dificuldade que eles assinalam como sendo a mais responsável por podá-los no ambiente corporativo?
Ana Karla Cantarelli - A principal dificuldade que identifico no exercício da liderança, ainda, é relacionada a lidar com pessoas. Sem dúvida alguma, esse é o principal desafio dos líderes que tenho constatado.

RH - Uma vez que a liderança tem consciência de que precisa desenvolver ou aprimorar competências, qual o passo seguinte a ser dado?
Ana Karla Cantarelli - Diria que é fundamental fazer um plano de ação para desenvolvimento daquela competência. Este plano de ação pode incluir pedir apoio à área de Recursos Humanos ou Gestão de Pessoas, buscar realizar um curso específico ou, ainda, ir à busca de um trabalho com um coach, para auxiliá-lo no alcance da competência desejada.

RH - Em que ponto os líderes cometem erros, quando se deparam com a necessidade de desenvolver competências?
Ana Karla Cantarelli - Existem dois entraves: o primeiro é achar que consegue desenvolver-se sozinho, que vai ser algo fácil. Ora, se fosse fácil, ele já teria desenvolvido aquela competência e isso não seria um problema para ele. O outro ponto é não seguir o plano de ação traçado para esse desenvolvimento, pois os obstáculos vão surgindo ao longo do processo de desenvolvimento, e há uma tendência do profissional em fugir do foco estabelecido e retornar ao ponto anterior sem que exista evolução.

RH - Quais são as ferramentas que mais têm auxiliado as lideranças no desenvolvimento das competências?
Ana Karla Cantarelli - Sem dúvida alguma, o processo de coaching tem se destacado como ferramenta e, além dele, podemos mencionar que o mentoring também pode ser considerado como uma ferramenta especial para o desenvolvimento dos líderes.

RH - Quais são as competências comportamentais mais valorizadas pelo mercado, mas que os líderes sentem dificuldade para desenvolver ou aprimorar?
Ana Karla Cantarelli - Isso vai depender muito do foco que o líder esteja desejando alcançar. Estatisticamente, a partir de minha experiência, as mais recorrentes são: lidar com conflitos, estabelecer limites com equilíbrio, possibilitar o engajamento da equipe e, comunicar-se adequadamente.

RH - Essa dificuldade de trabalhar as competências comportamentais acontece por que fatores?
Ana Karla Cantarelli - Porque mudar comportamentos é difícil. Pois o modelo mental estabelecido "puxa" o líder para a manutenção do comportamento exercido atualmente, como prática estabelecida na zona de conforto. Estudos mostram que o desenvolvimento de competências técnicas é alcançado em menor tempo e maior velocidade. Claro, né? O aprendizado é conceitual e aplicado diretamente. No comportamento não é assim. Ele requer desaprender aspectos anteriormente tidos como verdades, requer abertura para aprender novas maneiras de comportar-se face aos novos desafios e estabelece também a possibilidade de reaprender atuações diferenciadas para um mesmo comportamento. É preciso querer investir energia para tanto. Não é simples, nem, muito menos, é fácil.

RH - Durante o desenvolvimento das competências, torna-se necessário realizar algum processo de avaliação?
Ana Karla Cantarelli - É importante deixar claro aqui que as avaliações podem variar de acordo com a necessidade do líder e de seu próprio desenvolvimento. O exercício do feedback é uma das melhores ferramentas de avaliação, para checar o desenvolvimento das competências.

RH - A partir do momento em que o líder se conscientiza e passa a desenvolver competências, os reflexos na equipe que ele conduz são imediatos?
Ana Karla Cantarelli - O reflexo vem à medida que as mudanças vão ocorrendo. Algumas de imediato, outras nem tanto. E a equipe é quem primeiro recebe esta influência, seguido dos pares e até mesmo o gestor desta liderança. Tenho exemplos até de outras equipes, que não a liderada diretamente por aquele líder, percebendo as mudanças. É importante salientar que a mudança do comportamento e possui variações que vão desde pequenos aspectos a impactos visíveis de maneira mais explicita. A relação do líder com a equipe provoca reflexos diretos nos liderados, pois são balizados pelos papéis desenvolvidos pelo líder - articular, mediar, coordenar-, e pela relação indelegável que o líder mantém com sua equipe.

RH - Que orientações a senhora daria para os líderes que desejam sair da zona de conforto e aprimorarem competências, sejam essas técnicas ou comportamentais?
Ana Karla Cantarelli - Primeiro: busque o autoconhecimento constantemente: identifique suas principais habilidades atuais. Em seguida, trace uma meta: aonde você quer chegar, em quanto tempo e que competências ainda são necessárias desenvolver para chegar ao que você quer. E terceiro: faça um plano de ação com ações concretas que você vai realizar para alcançar sua meta: estudar determinado conceito ou teoria; fazer um curso específico; aprender d

URL: http://www.institutojetro.com/entrevistas/entrevistas/o-lider-em-constante-evolucao/
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: O líder em constante evolução
Autor:


Comentários