50 anos da Mundo Cristão - Entrevistas - Instituto Jetro

carregando...

50 anos da Mundo Cristão

Mark Carpenter
Publicado em 26.05.2015

Um dos principais selos editoriais do país, a Mundo Cristão foi fundada em 1.965 pelo Dr. Peter Cunliffe, missionário americano, e desde então, tem tido como marca a produção de livros vitais para o cristianismo brasileiro e o fortalecimento das famílias, sempre com o compromisso de andar em sintonia fina com a revelação bíblica e a teologia cristã histórica.

"Nossa missão sempre foi em prol da transformação que ocorre quando uma alma se rende ao evangelho", é assim que Mark Carpenter resume as ações da editora que em 2015 completa 50 anos de atuação no Brasil.

Mark Carpenter que é presidente da Editora Mundo Cristão, colunista da Revista Ultimato e chairman do conselho da Media Associates International (Chicago, EUA). Mark é mestre em Letras Modernas pela USP e está na presidência da editora desde 1985. Ele diz o que pensa com o currículo baseado em uma organização que tem tido como marca a coragem e ousadia em publicar livros vitais para o cristianismo brasileiro como Evangélicos em crise, Supercrentes, Restaurando a identidade, Uma igreja sem propósitos e A religião mais negra do Brasil. Além disso, a Mundo Cristão conquistou por vários anos consecutivos o prêmio de qualidade editorial da Associação de Editores Cristãos (ASEC), a mais importante entidade do setor.

Mark Carpenter

Instituto Jetro -  Um grande marco da Mundo Cristão foi a distribuição gratuita de 20 milhões de exemplares do Novo Testamento "O mais Importante é o amor". Poderia falar deste e de outros marcos importantes nas produções nesses 50 anos?

Mark
-  A distribuição deste Novo Testamento (extraido da Bíblia Viva) entre milhões de alunos nas escolas públicas ocorreu na década de 80, em parceria com The Bible League, Biblica e Grupo Reencontro (do pastor batista Nilson Fanini). Foi o primeiro livro religioso aprovado pelo governo federal para distribuição nas escolas sem a anuência da igreja católica. Além desta obra, poderia destacar a própria Bíblia Viva, sucesso desde seu lançamento em 1981 e atualmente vendendo cerca de 350.000 exemplares por ano. Em 1991 publicamos nossa primeira Bíblia de estudo, a Bíblia Anotada (Charles C. Ryrie), inaugurando nosso catálogo de Bíblias devocionais e segmentadas por público leitor. Cabe destacar autores de grande popularidade como Stormie Omartian (7,6 milhões de livros vendidos no Brasil) e Gary Chapman. O legado de uma editora se dá não apenas pelas quantidades vendidas, mas também pelos autores descobertos, pelos gêneros literários lançados e pelos novos canais de distribuição desbravados.

Instituto Jetro - Quais os maiores desafios de uma editora cristã no Brasil?

Mark - Um grande desafio é o de manter-se viável num ambiente econômico hostil e na dependência de uma rede de distribuição de livros cristãos frágil e pouco profissional. Há também o desafio de recrutar e manter uma equipe de colaboradores talentosos, produtivos e auto-motivados. Talvez o maior desafio de todos seja o de compreender e satisfazer as necessidades reais do público leitor.

Instituto Jetro - Completando a pergunta acima, muitas foram as mudanças no cenário nacional quanto ao cristianismo. Quais foram as mudanças necessárias na Mundo Cristão?

Mark - Como a Mundo Cristão é evangélica mas não-denominacional, tivemos que acompanhar os rumos do crescimento da igreja sem perder o foco nas questões mais centrais e fundamentais do cristianismo como um todo. Se antes eramos conhecidos como uma editora "tradicional", hoje nossa linha de livros consegue espaço em quase todas as denominações. Um dos nossos valores envolve a aplicação constante de uma postura teológica "cristã, histórica e equilibrada". Não podemos desviar desta posição, mas ao mesmo tempo ela nos permite ampla margem de manobra.

Instituto Jetro - O slogan da editora para 2015 é "Meio século com os olhos no futuro". Então, quais os planos para o futuro?

Mark - No passado a Mundo Cristão trouxe para o Brasil obras de dezenas de autores clássicos e consagrados, sempre em tradução para o português. Hoje o foco maior está sobre a publicação de autores brasileiros; metade dos livros novos já são escritos no País. No futuro pretendemos ampliar ainda mais o foco sobre o autor nacional. Também estamos produzindo uma nova tradução da Bíblia, fiel aos textos originais e de fácil leitura. Estamos convertendo nossos livros para leitura em plataformas digitais, e já temos mais de 200 títulos disponíveis para download para leitura em Kindle, smartphone e tablets. A melhor maneira de preparar para o futuro é manter proximidade aos nossos leitores, que estão mudando suas preferências e hábitos de consumo de informação.

Instituto Jetro - Vamos repetir a pergunta que fizemos na entrevista com Renato Fleischner (diretor de produção editorial da MC): "Há um crescimento consistente na demanda pela literatura na área de gestão? Seria uma tendência?"

Mark - Quem atua na área de gestão precisa desenvolver o hábito de aprendizagem constante para manter-se atualizado e relevante. Uma das principais fontes de nova informação - compartilhada de forma linear e pragmática - é o livro. Sempre haverá demanda por bons livros de gestão. No entanto, poucos chegam a ser bestsellers, pois a natureza da sua abordagem frequentemente apela principalmente para especialistas. São poucos os livros sobre gestão e liderança que atraem não apenas quem já trabalha na área mas também pessoas que almejam chegar a estas posições.

Instituto Jetro - A Mundo Cristão está completando 50 anos e o Sr. está na sua presidência desde 1985. Qual o "balanço" que faz destes 30 anos? O que foi mais desafiador nesta função de gestão?

Mark - Sempre enxerguei minha função neste cargo como intermediário entre escritores e leitores. Entendi que se fizéssemos um bom trabalho na percepção das necessidades reais do mercado e na descoberta de autores que abordam esses anseios com sabedoria e cosmovisão cristã, manteríamos um cenário e uma dinâmica onde podem ocorrer o crescimento, a compreensão, o insight e a transformação. Em torno desta dinâmica e do poder da literatura, trouxe para dentro da editora pessoas de talento e convicção que trabalham juntas para alcançar nossos objetivos. Quase todas elas são melhores que eu em suas atribuições específicas. Meu trabalho mais importante é na organização dos departamentos, no recrutamento de pessoas com brilho próprio, e no estabelecimento de um modelo de liderança que valoriza as pessoas, sua autonomia e sua capacidade de criar soluções. Para tudo isto conto com um conselho diretor capaz de pensar estrategicamente e nos aconselhar com sabedoria e visão. Em minha função consigo enxergar a mão leve mas permanente de Deus sobre nossa história. Procuramos honrar a Ele através do nosso modelo de governança e ética, a qualidade dos nossos produtos, nossos relacionamentos com clientes e fornecedores, nossa gestão de pessoas em todos os níveis e nossa consciência de que estamos aqui simplesmente para servir.

Instituto Jetro - Quais os conselhos e dicas que poderia dar aos pastores e líderes cristãos para que tenham uma formação cristocêntrica e teologicamente comprometida com a Palavra?

Mark 
- Andem com pessoas cujas ideias, atitudes e relacionamento com Deus você valoriza e deseja emular. Façam amizade com Deus, passando tempo com ele em oração e med

URL: http://www.institutojetro.com/entrevistas/entrevistas/50-anos-do-mundo-cristao/
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: 50 anos da Mundo Cristão
Autor:


Comentários