Entrevistas

Compartilhe

Gestão de excelência para Igrejas


Vivemos em um mundo que incessantemente busca pela qualidade e pela excelência. Mas como consegui-las nos departamentos da igreja? Qual é o perfil de nossos colaboradores? Como incentivá-los para desenvolver ao máximo suas habilidades em favor do Reino? O Livro A Bíblia e a gestão de excelência através das ferramentas da qualidade total " nos ajuda a pensar criativamente para essas demandas. Uma leitura para liderança e formação de planos de ação de equipes de qualidade.

O que termos como Gestão de qualidade total, gestão de excelência, excelência na liderança, planejamneto estratégico, Swot, Benchmarking, Brainstorming e POP (procedimento Operacional Padrão) tem a ver com a Igreja?

O Instituto Jetro entrevistou Eliseu Fernandes, o autor do livro citado acima para falar sobre alguns desses aspectos citados em seu livro. Eliseu é Graduado em História. Professor de Grego, História da Igreja, Teologia Sistemática em Seminários no Rio de Janeiro.

Eliseu Fernandes GonçalvesInstituto Jetro - O que são ferramentas da qualidade total? Elas são aplicáveis às Escrituras?
E
liseu - As Ferramentas da Qualidade Total são ferramentas que tem como finalidade controlar o PROCESSO e mediante a DETECÇÃO de problemas e suas CAUSAS que atrapalham qualquer empreendimento. Como a Igreja é um organismo vivo, e também uma organização. Logo, como organização possui os mesmos elementos que quaisquer outras organizações seculares: Pessoas, processos e produtos (serviços).

A Bíblia é a fonte de todo o saber, inclusive de Gestão de Qualidade, temos muitos exemplos nela, de grandes líderes e administradores. Assim, simplificadamente pode-se afirmar que as Ferramentas devem ser usadas com o objetivo de:
• Visualizar os problemas existentes na igreja local
• Entender as causas ou raiz do problema para melhor combatê-lo
• Ordenar sistematicamente os saberes, habilidades, competências e considerações
• Permitir o uso da criatividade no departamento ou igreja local
• Conhecer as principais características do processo e o seu monitoramento através de análise da estrutura de cada um.

Instituto Jetro - Poderia falar sobre um Plano de Ação com a ferramenta 5W2H1S?
Eliseu - O plano de ação, é aquilo que todo líder deve fazer antes de algum evento na igreja local, ele consiste em VERIFICAÇÃO ANTECIPADA DAS ETAPAS DE UM PLANEJAMENTO, por isso, o acróstico em inglês 5 W 2 H 1S, exemplificando com uma reunião mensal de departamento na nave da igreja. É aplicável tanto para os ministradores-estrategistas quanto para o operacional. Descreve-se a seguir a partir de 8 perguntas:
1-Porque será realizado uma reunião? (Justificativa para o objetivo)
2- O que deve ser feito na reunião? (Etapas da reunião)
3-Onde será realizada a reunião? (Local preestabelecida - sala, nave do templo ou outro local).
4-Quando cada tarefa deve ser executada no processo? (Tempo de cada tarefa).
5-Quem realizará as tarefas? (Responsabilidade - ar-condicionado, microfones, assentos, água para palestrantes, palestrantes locais ou visitantes dentre outras).
6-Como será realizada a reunião? (Metodologia de cada um envolvido no processo).
7-Quanto custará a reunião? (Valores estabelecidos).
8-Avaliação de todas as etapas da reunião por um demonstrativo de eficiência (questionário, fichas e outras). 


Instituto Jetro - Qual o objetivo da matriz SWOT (FOFA) para um departamento ou para uma Igreja? Do que ela consiste?
Eliseu -
A Matriz SWOT (FOFA) consiste na VISUALIZAÇÃO HOLÍSTICA DO DEPARTAMENTO. Também é um acróstico em inglês para Pontos Fortes, Pontos fracos - são fatores internos e dependem de cada um de nós para melhorar. As oportunidades que podemos ter, e as Ameaças que o Ambiente pode proporcionar devido, fatores externos e diversos. Assim, os pontos fortes (Mão de obra, Material, Método, Manager Meio Ambiente - 4Ms ou 6 Ms - Gerência do Processo). A partir deste pressuposto, VISUALIZAR o que a Igreja ou Departamento tem e como ele pode melhorar. Por isso, esta visão em conjunto de tudo que envolve a excelência no serviço cristão.

Instituto Jetro - No livro o Sr. fala sobre a importância do Benchmarking e de vê-lo não como um processo de imitação, mas um processo comparativo. Quais os pontos principais para efetivação e implantação bem sucedida do Benchmarking?
Eliseu - O benchmarking é uma ferramenta que busca pela pesquisa, comparação do que no mundo eclesiástico está dando certo em determinada igreja; assim, não se pode imitar por completo a estrutura de tal igreja, isto devido a realidade de cada uma, pelo macroambiente, cultura eclesiástica, nível socioeconômico, dentre outras diferenças. Portanto, o benchmarking servirá de base de excelência para reprodução adequada em outra estrutura. No mundo empresarial se faz isto, com empresas do mesmo ramo, pode ser melhor nas igrejas, já que o nosso lucro são as almas.

Portanto, estratégias e metodologias reinseridas e adequadas na perspectiva de cada igreja - Assim, na estrutura do REAL, POSSÍVEL E IDEAL. Deste modo, os pontos principais para a implantação do benchmarking seria a necessidade de melhorar e ter alianças com outras igrejas, e utilizar os princípios da Gestão por Excelência. Ademais colaboradores que saibam utilizar as ferramentas combinando-as com outras, para um desempenho melhor do benchmarking.

Instituto Jetro -  O que é meta SMART e como a Igreja pode usar essa ferramenta?
Eliseu -
Vejo muitas lideranças afirmando que os lid