Entrevistas

Compartilhe

Pastoreando e administrando


Fundador da Igreja Batista do Morumbi, o pastor Ary Velloso estudou na Faculdade Teológica Batista de São Paulo, cursou letras na PUC e fez o seu Mestrado no Dallas Theological Seminary no Texas. Ary é um dos preletores convidados da 2ª Conferência Cristã de Gestão Ministerial, de 8 a 11 de julho, em Londrina (PR). Juntamente com Renan Tavares, gestor da Igreja Batista do Morumbi, Ary Veloso vai falar sobre a experiência e os benefícios de contar com os serviços especializados de um profissional na administração. Nesta entrevista concedida ao Instituto Jetro, ele dá uma prévia sobre o assunto. Confira: 

foto de Ary VellosoA Igreja brasileira está preparada – estruturalmente – para o crescimento que vem registrando nos últimos anos?
Ary Velloso - 
Tenho receio que não, pois nossas denominações já não conseguem comandar as igrejas como antigamente. Algumas das novas igrejas que estão nascendo, são dirigidas e orientadas por pessoas que não tiveram uma base teológica sólida e, por isso, não receberam o treinamento adequado para estruturarem as igrejas de uma maneira bíblica e prática.

O senhor considera que os pastores brasileiros são preparados para administrar?
Ary Velloso -
 Alguns sim, tiveram boa formação, têm o dom de administração e conseguem, sacrificando um pouco outras áreas importantes do seu ministério, dedicar-se à administração. Outros não têm as mínimas condições para pastorear e administrar ao mesmo tempo a igreja.

Qual a sua opinião sobre a utilização de ferramentas administrativas no pastoreamento?
Ary Velloso -
 Creio que se empresas seculares com propósitos tão diversos de uma igreja se utilizam das melhores ferramentas, por quê não deveria a igreja que tem alvos muito mais elevados e que cujos dividendos são eternos, aproveitar dentro de sua capacidade e recursos a melhor tecnologia para colher os melhores resultados para o Reino?

Como surgiu a idéia de ter um gestor na Igreja Batista do Morumbi?
Ary Velloso -
 O falecido comandante Rolin, presidente da TAM, disse que se você não é inteligente o bastante para ser criativo, seja pelo menos ousado para copiar dos outros. Foi assim que eu fui aprendendo. Logo vi que sem alguém para cuidar de tantos detalhes na medida que a igreja ia crescendo, eu teria que cuidar destes detalhes e por não ser capacitado para isto, faria tudo com imperfeição. Vi em outras igrejas pastores que lançavam mão de homens com maiores capacidades do que eles para administrar a igreja, então fiz o que o Rolin disse mais tarde.

O que o senhor diria para aqueles que enfrentam dificuldades na administração da igreja?
Ary Velloso - 
Gostaria de encorajar a todos os colegas que examinem os seus próprios dons e descobrindo que não possuem o dom de administrar, procurem alguém que o tenha.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com