Rodolfo Garcia Montosa - Autor - Instituto Jetro

carregando...
Home > Autores > Rodolfo Garcia Montosa

Rodolfo Garcia Montosa

Rodolfo Garcia Montosa

Graduado em Administração de Empresas pela FGV-SP e Teologia pela FTSA, pós-graduado em Administração Financeira pela FGV-SP e MBA Executivo pela USP- SP.

É diretor e fundador do Instituto Jetro. Foi colunista da Revista Igreja e da Revista Saber e Fé. Fez parte dos Conselhos da Editora Mundo Cristão, e atualmente faz parte da Missão Portas Abertas e da Fundação Eduardo Carlos Pereira.

Pastor titular da Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Londrina e empresário no setor de serviços, sendo diretor presidente do Consórcio União.


Veja os artigos de Rodolfo Garcia Montosa

  • Oração de Jabez

    Reflexão

    A Jabez não faltou confiança, nem abertura, nem humildade. Aliás, quando um desses elementos não está presente, certamente nossa oração não passará do teto. Assim como Jabez, o Senhor quer nos conceder o que temos pedido.

  • Palavra de sofrimento

    Liderança Pastoral

    Parecia um simples pedido de água, como já havia sido feito, anteriormente, junto ao poço samaritano. Contudo, o significado é muito maior. Aquele que é a fonte da água da vida decidiu ter sede para identificar-se com nossas necessidades.

  • A realização da cruz

    Liderança Pastoral

    A cruz é tema central do Evangelho. Por causa de Cristo, a principal realização da cruz é o conserto das crises da humanidade: política, ecológica, teológica, psicológica e sociológica.

  • Palavra de vitória

    Reflexão

    Tetelestai é a palavra em grego que significa, em português: tudo está consumado, completamente pago, totalmente quitado, perfeitamente finalizado, concluído, realizado, completado, cumprido, performado, concretizado. É expressão de triunfo e exultação.

  • Mover de Deus nas finanças

    Finanças e Contabilidade

    Era viúva, pobre, endividada, na iminência de perder seus dois filhos que se tornariam escravos dos credores. Mas em meio à calamidade financeira, Deus moveu-se para dar livramento e provisão.Essa história revela princípios importantes para dias difíceis.

  • Relacionamentos saudáveis

    Gestão de Pessoas

    O que produz felicidade na velhice não é dinheiro, fama, nem realização no trabalho. Identificaram que as pessoas que experimentam uma velhice feliz tem o mesmo segredo: cercaram-se de relacionamentos de qualidade.

  • Visão transformadora

    Reflexão

    Não dá para ser o mesmo depois de um sonho ou visão de Deus. Assim foi com tanta gente, no Antigo e também no Novo Testamento, e continua acontecendo nos dias de hoje. Essa foi a experiência do profeta Isaías.

  • Gente de fé

    Reflexão

    Uma lista inspiradora está escrita em Hebreus 11. Uma grande nuvem de testemunhas, multidão de heróis, galeria de valentes. Tem gente rica, pobre, analfabeta, culta, forte, frágil, santa, prostituta. Gente de todo tipo. Gente como a gente.

  • O sonho que todos sonham

    Reflexão

    Por um momento, imagine Deus aparecendo em seu sonho para dizer: Pede o que desejares e Eu te darei. O que você pediria? Esse é um sonho que todos sonham ter um dia e que aconteceu literalmente com Salomão.

  • Ano Novo, Novas Vestes

    Reflexão

    Que tal mudar seu guarda-roupa neste ano novo? Com a melhor roupa dada pelo Pai, estaremos prontos para o novo ciclo que começa. Vamos, pois, nos despir de todo trapo e nos revestir dos trajes reais, até então receber as vestes de imortalidade.

  • Vamos sonhar!

    Reflexão

    Os sábios magos sonharam em conhecer Cristo e conheceram. Conheceram e adoraram. Adoraram e passaram a sonhar sonhos de Deus. Parece que é isso: sonhar com Deus nos leva a sonhar os sonhos de Deus.

  • Natal é tempo de gratidão

    Reflexão

    Nossa gratidão por Cristo nos vincula ao seu coração, nos torna devedores de seguir suas palavras, nos engaja em imitar seu exemplo e seguir seus passos. Quem aprende a gratidão pelo maior sacrifício jamais deixará passar o pequeno benefício.

  • Outro José sonhador

    Liderança Pastoral

    Quando falamos em José, o sonhador, logo vem à mente José do Egito. A Bíblia mostra outro José com diversos sonhos vindos de Deus que foram muito importantes na história de Maria, Jesus e, porque não dizer, na história de toda a humanidade.

  • Fé em meio à tempestade

    Liderança Pastoral

    Em Atos 27 e 28 Lucas narra a experiência de Paulo na tempestade e nos ensina que: antes da tempestade é o tempo quando a fé é formada. Durante a tempestade é quando a fé entra em operação.Depois da tempestade é o tempo de colheita dos frutos da fé.

  • A essência da gestão ministerial 2

    Gestão de Pessoas

    Uma equipe não afiada dará muitos golpes no ar, aplicará muito esforço e obterá resultados medíocres. Assim, uma equipe deve ser constantemente treinada e capacitada para evoluir e atingir seu maior potencial.

  • Olhe a si mesmo com os olhos de Cristo

    Reflexão

    Eu sou discípulo a quem Jesus ama! Essa afirmação deixou de soar arrogante. Mas, ainda estou processando essa verdade, incorporando cada dia mais a profunda convicção e confiança nesse amor.

  • A felicidade dos pacificadores

    Reflexão

    Assim como toda guerra tem uma raiz lá dentro dos corações, todo o processo de paz também só pode partir de uma grande mudança lá dentro de nossa vida, no âmago das motivações e desejos.

  • Lar, doce lar!

    Reflexão

    É fato que quem casa quer seu canto pessoal, seu espaço próprio, um lugar para si mesmo. Isso é legítimo e aconselhável. Contudo, quem casa não quer só casa, mas algo mais, muito mais. Vamos chamar esse algo mais de lar.

  • Tranquilidade e equilíbrio

    Finanças e Contabilidade

    Dois punhados é a medida do exagero, pois implica em ter as mãos ocupadas. Nenhum punhado é a medida vazia para quem cruza os braços. Um punhado é a medida do equilíbrio, uma porção sustentável, que conseguimos alcançar e suportar.

  • A felicidade dos que choram

    Reflexão

    Enquanto para muitos o choro é sinal de fraqueza, debilidade e derrota, Jesus,mais uma vez,surpreende afirmando que é caminho para a felicidade.A força da afirmação de Jesus está lastreada no fato de que ele mesmo chorou em pelo menos três circunstâncias.


Página 2 de 11 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 « anterior | próxima »