3 Igrejas: a mesma realidade! - Reflexão - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Reflexão > 3 Igrejas: a mesma realidade!

3 Igrejas: a mesma realidade!


Publicado em 03.05.2017
"Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.... Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. C
omo, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? 
E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? 
Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam cousas boas!". Romanos 10: 9-15

Após 16 anos retornava à Moçambique - África, minha segunda casa. Estava ansiosa para rever as pessoas com as quais convivi por 1 ano e ver as mudanças nas suas vidas e na cidade Maputo. Fiquei realmente feliz por ver alguns dos adolescentes e jovens daquele tempo, hoje adultos, casados, com filhos e líderes em sua Nação. Isso enche nossa alma de alegria! Também fiquei feliz por ver mudanças na infraestrutura da cidade principalmente na questão do asfalto, mas ainda nos impacta o lixo pelas ruas, as vans lotadas transportando as pessoas, as casas sem saneamento básico, as crianças e mulheres carregando galões de água, gás, ou as bacias com o resultado da sua "machamba" (horta) em cima das suas cabeças para a venda.

Mas esta reflexão segue em outra linha: A minha visita a 3 Igrejas Moçambicanas!

Levamos 1 hora para chegar até a PRIMEIRA IGREJA. Ela era feita de caniço, com frestas enormes e com os caniços já desalinhados pela ação do tempo. Em pé à frente dos bancos de madeira estavam mulheres, homens e crianças. Uma criança segurava dois pedaços de madeira (como se fossem dois apagadores de quadro negro) e com eles fazia o som que acompanhava o ritmo do tambor de uma linda mulher moçambicana.
Ritmo forte, vozes fortes, alegria contagiante! Meu corpo não consegue ficar parado, meus olhos contemplam, choram, meu coração dispara. Isso é África: música, vibração, dança, alegria!

Estávamos em 10 brasileiros e o nosso pastor é chamado para pregar. Após a pregação, mais músicas, danças, alegria. O culto acaba e os moçambicanos já nos aguardavam do lado de fora da Igreja com a comida típica: Shima (polenta de milho branco), Matapá (folha de mandioca pilada com leite de coco e amendoim) e feijão (cozido com vagem).

Mas ao ir para o almoço fui abordada por uma menina (12 anos) que me pergunta: "Quem é o chefe da delegação"? O nome dela? Shamia. Foi logo chorando e dizendo que foi muito tocada com a PALAVRA e que queria que ajudássemos as crianças de uma província (cidade) ali perto, PORQUE AQUELAS CRIANÇAS PRECISAVAM OUVIR TAMBÉM DESSE DEUS que cultuávamos. Interessante, ela não me pediu outra coisa a não ser a PALAVRA!

A SEGUNDA IGREJA que visitamos era construída com blocos de cimento. Chegando logo vimos um jovem no teclado, as vozes, as danças e os gritos de júbilo. Não há como não entrar na roda, dançar, tentar cantar um pouco em Shagana (dialeto), nos deixar sermos envolvidos e envolve-los em nosso amor. Novamente afirmo: Há algo muito especial nas vozes africanas!

O pastor brasileiro prega e chama uma pessoa do nosso grupo para tocar uma música no teclado: "Deus cuida de mim". A unção de Deus se espalha pelo local, um ritmo doce, suave, mas vibrante da presença de Deus penetra nos corações. Como assim? Uma mulher no teclado? O pastor da Igreja Moçambicana afirma: "Vimos aqui que uma mulher pode tocar teclado na presença de Deus aqui em Moçambique e eu desafio as irmãs presentes".
A PALAVRA e a música em conjunto trouxeram para aquele local uma atmosfera de Adoração, difícil explicar esse momento onde a celebração e alegria se misturam ao derramamento e adoração.

A TERCEIRA IGREJA ficava em um bairro a 30 minutos do centro da cidade de Maputo. Entramos pelos becos do bairro e o pastor moçambicano nos dá o aviso: "fiquem alerta". Já podíamos ouvir a música tocada na Igreja e nos deparamos com jovens na guitarra, no teclado, na bateria, com microfones nas mãos, uma equipe de 4 vozes. Uau, o que dizer? Ritmo, alegria, Vozes!

Entramos na roda de novo, cantando, saudando o nosso Deus. Como podemos amar tanto e nos sentir tão parte daquele povo?

O pastor brasileiro prega sobre Romanos 11:36: "Porque Dele, e por meio dele, e para ele são todas as cousas. A ele, pois, a glória eternamente". Graça, conhecimento e autoridade estão em seus lábios. No meio da pregação a energia acaba na igreja e no bairro inteiro, breu total. Misturado ao meu entusiasmo e adoração, meu espirito guerreia, pois nada pode tirar o foco da Palavra, nada poderia roubar o tempo de conhecer mais a PALAVRA de Deus. O culto continuou às luzes das lanternas dos celulares da equipe brasileira, silêncio total: Sede! Fome!

Poderíamos ainda ter visitado uma 4ª Igreja em Moçambique, os megatemplos localizados no centro da cidade. Mas com certeza as vozes africanas diriam a mesma coisa. O que essas igrejas têm em comum?  A estrutura física das Igrejas pouco importa, a sede é a mesma!

São as mesmas vozes africanas com ritmo, alegria e o pedido: "Me dê a Palavra"!

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com.

Leia também
Onde estão os Timóteos do século 21?
Pregação e a arte de pregar bem
Confins da terra: África? 
A vocação e os vocacionados

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/reflexao/3-igrejas-a-mesma-realidade.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: 3 Igrejas: a mesma realidade!
Autor: Miriam Cristina Fava Santos

Mais Lidos

carregando...

Comentários