O processo para se tornar um líder-servo - Liderança Geral - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Liderança Geral > O processo para se tornar um líder-servo

O processo para se tornar um líder-servo


Publicado em 22.08.2007

Este é o segundo artigo de uma série de três que será publicada sobre Liderança Servidora. Clique sobre o nome do autor para ler o anterior.

O líder-servo não é apenas caracterizado por atitudes externas, mas por princípios interiores, refletidos em sua forma de agir e se relacionar com as pessoas. É a mente de um líder-servo que processa e estabelece uma forma diferente de pensar.  Autry diz que quanto mais útil um líder for, mais ele será capaz de servir. Segundo Autry, liderança tem muito mais a ver com ser útil do que controlar pessoas.

Para um líder chegar a ser servo é necessário entender o processo pelo qual Jesus Cristo passou, que envolve algumas etapas: entender a linha divisória entre ser líder e se tornar líder-servo; ajustar o caráter; submeter-se à missão; focalizar-se na realização da visão e multiplicar os resultados.

Entender a linha divisória entre ser líder e se tornar líder-servo

No auge da sua liderança Jesus ultrapassou a linha para o outro lado e mostrou que poder, fama, multidões, reconhecimento, aclamação, honra, presentes caros e doações são coisas passageiras. Isto pode até fazer parte da trajetória de um líder, mas é apenas um bônus da sua determinação em cumprir a missão. Líderes não devem se apegar a isto, nem tornarem estes fatores a razão da sua liderança. 

Ajustar o caráter

Quando se trata do ajuste de caráter na vida de um líder, talvez a coisa que mais venha à tona é o ego. Possivelmente, o ego pessoal de um líder é o inimigo número um do serviço. Quando se rompe a linha divisória entre a liderança tradicional e a liderança servidora, o líder submete o seu ego à missão e se curva ao prazer de servir e não de se exibir.

Submeter-se à missão

Para ter clareza da missão que tem a cumprir, o líder precisa passar por um processo de transformação interior. Quando a missão é entendida como um legado, além do líder submeter-se a ela, ele a incorpora. O líder que deseja se tornar mais importante que a missão, acaba tirando o valor da missão e chamando atenção para si mesmo. O papel de um líder-servo é ser o suporte para uma semente-missão que vai crescer e florescer. O papel de um líder é servir de suporte para manter a missão viva. Quando o líder entende que é um vaso que abriga uma missão, torna-se mais fácil submeter-se à missão.

Focalizar na realização da visão

Uma vez que o líder esteja pronto a submeter-se à missão, a principal coisa a ser feita é se concentrar na realização da visão. A visão do líder é algo que transcende seu próprio potencial de realizá-la. É algo maior que o líder e que se conjuga com a missão à qual ele se submeteu. Isto implica em que o foco principal está na valorização das pessoas e como conseqüência, surgirão os resultados.

A multiplicação de resultados é conseqüência do estilo de liderança que uma pessoa desenvolve. Quando se entende o processo para ser um líder-servo, isto transforma a vida do líder, que promove transformação na vida das pessoas, e essas pessoas continuam transformando o mundo.

Ser, conhecer e agir como um líder-servo

Os Evangelhos mostram claramente que a base da filosofia de liderança de Jesus foi servir. No entanto há uma peculiaridade nos ensinos de Jesus. Não é possível aplicar os seus princípios na vida, sem antes seguir os seus ensinos. Um dos princípios da filosofia de Jesus é que os líderes-servos não estão preocupados com posições.

Estas características tornam possível juntar três aspectos da liderança: o ser, o conhecer e o agir. Pessoas envolvidas na liderança se tornam líderes-servos quando conseguem compreender a conexão que existe entre o que são, aquilo que conhecem, que ajuda a determinar a visão, e a forma como agem. Quando o ser é dominado por um ego arrogante, o conhecimento e a ação podem ficar comprometidos. Quando o ser permite a transformação do ego, direcionando a vida para servir a humanidade, a visão e a ação se tornam marcantes. Se o conhecer e o agir forem limitados pelo ser, a possibilidade de uma pessoa se tornar um líder-servo fica mais limitada.

Servir não é fazer aquilo que as pessoas querem, mas aquilo que elas precisam. Liderar servindo é gerenciar competências e habilidades para o cumprimento da missão. Servir sem paixão torna-se obrigação.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia Também:
Ética para uma liderança autêntica
A missão de Jesus como modelo para o exercício da liderança
Liderança cristã e autoconhecimento
 

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/lideranca-geral/o-processo-para-se-tornar-um-liderservo.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: O processo para se tornar um líder-servo
Autor: Josué Campanhã

Mais Lidos

carregando...

Comentários