O cuidado com a comunhão - Gestão de Pessoas - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Gestão de Pessoas > O cuidado com a comunhão

O cuidado com a comunhão


Publicado em 07.08.2012

"Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer".
(João 15.15)

Nas palavras de Dietrich Bonhoeffer, "aquele que não pode estar sozinho, tome cuidado com a comunidade. ... Aquele que não está em comunidade, cuidado com o estar sozinho ... Cada uma dessas situações tem, de si mesma, profundas ciladas e perigos. Quem desejar a comunhão sem solitude mergulha no vazio de palavras e sentimentos, e quem busca a solitude sem comunhão perece no abismo da vaidade, da auto-enfatuação e do desespero".         

Dentre os muitos desafios da vida, esse foi mais um onde Cristo teve plena vitória: equilibrar a vida de comunhão e a vida de solitude. Vejamos, hoje, três estratégias vitoriosas de uma vida de comunhão: à mesa, no caminho e nos retiros.  

Comunhão à mesa

Jesus teve muita comunhão à mesa (de refeição). Seja em uma festa de casamento (João 2.1-2), ou comendo com pecadores (Lucas 5.29-32), sempre usou desses momentos para conhecer e tornar-se conhecido das pessoas. Algumas mulheres lhe derramaram perfume aos pés (João 12.2-3; Marcos 14.3). Seu discípulo amado demonstrou grande afeição reclinando-se sobre si (João 13.23). Com Zaqueu, teve profundas conversas de transformação (Lucas 19.1-10).

Com Judas, percebeu sua hipocrisia (João 12.2-6) e traição (Marcos 14.18). Com seus discípulos compartilhou seus últimos momentos na memorável ceia (João 13). Após sua ressurreição, bem-humorado, apareceu-lhes pedindo algo para comer (Lucas 24.41-43). Aliás, Jesus mesmo preparou comida para seus discípulos (João 21.9-10).

Esses são apenas alguns exemplos de como Jesus contraria o modismo do fastfood, do comer em pé, do comer por comer, do comer sozinho. Valoriza o relacionamento e o convívio. Estimula a boa conversa e a sinceridade. Desenvolve a amizade e a intimidade. Isso é tão verdadeiro que, na eternidade, tudo começará ao redor da mesa, nas bodas do Cordeiro (Apocalipse 19.7, 9).     

Comunhão no caminho 

Além disso, Jesus experimentou comunhão no caminho, demonstrando como aproveitava muito bem cada momento para o que mais valoriza: relacionamentos. A expressão "no caminho" traz a ideia de movimento, do dia a dia, das rotinas na vida enquanto caminhamos para um alvo. Jesus nunca perdeu de vista as oportunidades para a intimidade, para auscultar o coração de seus amigos, para perguntar, ouvir, contar.  Foi no caminho que queria saber a opinião mais sincera de seus discípulos sobre sua identidade (Marcos 8.27ss).

Não falavam de outros, mas deles mesmos. Também é no caminho que Cristo ensina que devemos resolver questões difíceis em nossas vidas (Lucas 12.58). Foi no caminho que percebeu o grito de clamor dos cegos sentados à beira e os curou (Mateus 20.30). Foi no caminho que flagrou o coração de motivações enganosas de seus discípulos quando discutiam entre si sobre quem era o maior (Marcos 9.34).        

Comunhão nos retiros

Por último, a comunhão nos retiros era uma estratégia usada para fugir do barulho, da multidão, das muitas atividades (Marcos 3.7, 9). Retirou-se com o objetivo do descanso, do sossego, do aconchego de uma boa amizade. Retirou-se com eles para orar seriamente no Getsêmani (Mateus 26.36ss). Retirou-se para uma comunhão verdadeira e profunda.        

Comunhão é ter tudo em comum. Foi o que Cristo fez. Deixou de lado segredos e abriu seu coração (João 15.15). Daí nos chamar de seus amigos. A comunhão em Cristo cura, consola, anima, restaura, alegra e vivifica. Por isso, aproveite melhor seus momentos à mesa das refeições, desfrute em todo o tempo das amizades "no caminho" e busque retiros com irmãos na fé em momentos decisivos. Somos inspirados à comunhão uns com os outros para uma vida melhor. Cuide disso!  

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia também
A ceia e a comunhão
Liderando uma santa revolução
Cultivar amigos faz bem

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/gestao-de-pessoas/o-cuidado-com-a-comunhao.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: O cuidado com a comunhão
Autor: Rodolfo Garcia Montosa

Mais Lidos

carregando...

Comentários