Delegar é preciso - Gestão de Pessoas - Artigos - Instituto Jetro

carregando...
Home > Artigos > Gestão de Pessoas > Delegar é preciso

Delegar é preciso


Publicado em 21.03.2006

Todos nós conhecemos a passagem em queMoisés sente o peso de ter que cuidar do povo no deserto e o quanto essa tarefa lhe era pesada. Daí o sábio conselho de seu sogro Jetro para que ele procurasse algumas pessoas capazes que lhe ajudariam na difícil tarefa de administrar os problemas do povo, bem como fazer justiça por meio de seus julgamentos e conselhos, conforme relatado em Êxodo 18:13-27.

O problema aqui levantado é que administrar conflitos nunca foi algo fácil. Sabemos que aquele velho ditado “cada cabeça, uma sentença” é válido, ainda que seja uma conclusão de senso comum, mas o que tal contexto tem em comum com os dias de hoje? Como aplicar isso aos nossos ministérios?

As modernas teorias de recursos humanos reconhecem cada vez mais a importância das tomadas de decisões estratégicas em conjunto com todos os colaboradores que participam de um determinado processo. Assim, todos, em tese, teriam condições de contribuir para a solução de problemas.

Administram-se recursos humanos hoje de forma cada vez menos hierarquizada. Aquela velha pirâmide, representando como o poder era distribuído nas corporações, já não existe em grandes empresas. Cada colaborador pode e deve ser responsável pelas soluções necessárias em seu setor.

O que foi que mudou?

Mudou a forma de pensar em relação ao poder corporativo. Hoje, as empresas só contratam pessoas que saibam trabalhar em equipe, entender e assimilar pontos de vista diferentes, sendo que na maioria das vezes, a soma destas opiniões leva a solução necessária para que a empresa continue a funcionar eficientemente.

E nossos ministérios hoje, como estão? Como estamos administrando conflitos? Estamos realmente com alto índice de satisfação de nossos membros, ou estamos vivendo um clima de falsa harmonia? Como os líderes se comportam? Ainda impera só o despotismo ou, talvez, em alguns ministérios, o despotismo esclarecido?

Se você ainda acha que é possível administrar sozinho sua igreja, não continue lendo, pois daqui para frente não lhe interessa. Porém, lembre-se do peso que Moisés sentiu ao tratar de assuntos do povo. Você, colega dirigente, é responsável pela saúde espiritual de sua igreja seja ela de tamanho que for, e para mim, isso é suficiente para entender que delegar é preciso.

Na hora de delegar, então, surgem problemas que nas corporações se resolvem facilmente, pois se escolhe a pessoa de melhor currículo, bem como a mais eficiente em testes intermináveis para se avaliar várias habilidades requeridas para o cargo pretendido. Mas nas igrejas tal pensamento é possível?

Se for possível, basta pedirmos o diploma de teologia. Se for de uma faculdade renomada, o sujeito certamente está apto para ser professor de escola dominical, correto? Se você achou que não, tem total razão. Então, voltemos à PALAVRA DE DEUS, que é a nossa regra de fé e prática e vejamos sobre quem Moisés deveria escolher para ser seu assistente. Leremos características essenciais em Êxodo 18:21 e vamos analisar somente um aspecto, pois esse assunto certamente daria um livro .

O homem deveria ser temente a DEUS. Pode parecer simples, mas a própria Palavra diz que TEMER AO SENHOR É O PRINCÍPIO DE TODA SABEDORIA, sabedoria esta, que deve ser entendida como saber resolver problemas cotidianos de nossos ministérios de acordo com a Palavra de Deus. Assim, a pessoa deve saber se colocar embaixo da soberania eterna e imutável de nosso Senhor.

Então, amados leitores, devemos saber que não temos condições de administrar conflitos contando exclusivamente com nossa capacidade, embora podemos pedir ao Senhor, todos os dias, maior capacitação; devemos saber delegar tarefas para irmãos que queiram ser sábios segundo a Palavra de Deus. Vamos acabar com a estrutura piramidal de poder em nossos ministérios. Eu garanto que, na sua igreja, aquele irmão que senta na quinta fileira dos bancos tem algo a dizer que será importante para a igreja. Você não quer perguntar a ele ?Não tenha medo de delegar, todos só iremos ganhar com isso. E sabe quem vai gostar do aumento da eficiência de sua igreja?

O nosso Senhor JESUS CRISTO que é o CABEÇA da Igreja, a quem rendemos todos os nossos talentos, pois sabemos que um dia seremos cobrados a respeito deles. Então, meus irmãos, DELEGAR É PRECISO!

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site www.institutojetro.com e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia Também:
Delegação: muito falada, pouco praticada
Sem delegação, só há irritação
Delegar para não desistir
 

URL: http://www.institutojetro.com/artigos/gestao-de-pessoas/delegar-e-preciso.html
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Delegar é preciso
Autor: Marcos Samuel Paiva Lamorea

Mais Lidos

carregando...

Comentários