Artigos

Compartilhe

Gestão de Pessoas

Treinamento e Desenvolvimento na Igreja


Hoje nas empresas se fala muito em capital humano como sendo a maior riqueza para o bom andamento dos negócios, e por este motivo muito se investe em Treinamento e Desenvolvimento. Mas afinal, para que servem estas duas práticas? Elas estão também presentes na Igreja? É possível aplicá-las na vida cristã?

O Treinamento, segundo os grandes autores, é a educação, a preparação e a capacitação do indivíduo para que ele possa exercer as funções que lhe serão confiadas da melhor forma possível. Eu posso ter grandes habilidades, posso ser visto como um profissional de muito potencial, mas para que eu possa desempenhar um papel eu preciso saber o que fazer e como fazer, correto? Pois Jesus pensou exatamente assim. Claro! Jesus recrutou e selecionou seus candidatos a seguidores, a futuros pastores do seu rebanho, futuros anunciadores de suas palavras de vida eterna. Mas Ele sabia que não estavam prontos, aliás muitos deles eram cheios de defeitos, dúvidas, inseguranças, rispidez. O que ele viu neles afinal? Viu um campo bom e fértil a ser trabalhado, onde Ele poderia plantar as melhores sementes, ensinar a regar e a colher. E assim, foi preparando, capacitando, treinando os seus discípulos.

Treinamento

Jesus usava diversas técnicas para que eles compreendessem cada ensinamento, para que a mensagem fosse transmitida e gravada para poder fazer parte de um repertório de conhecimento para cada um deles. Podemos começar apontando como ele escolhia um ambiente propício para ensinar, um lugar afastado, um monte, um lago, uma ceia... O mestre sabia que este fator era importante para que eles não se dispersassem e dedicassem toda sua atenção ao que ouviam. Por isso escolhia o clima e o momento que permitissem uma melhor reflexão sobre o tema do ensinamento.

Também exemplificava com histórias, parábolas, verdadeiras cenas que pudessem retratar o que Ele estava tentando explicar e, como bem sabemos, o exemplo leva realmente a pessoa a imaginar como seria, como foi feito, e a se colocar no lugar naquela situação. E, além disso, Ele mostrou por diversas vezes, de modo concreto, como fazer e como agir. Ele não somente disse "Amai-vos uns aos outros" mas, Ele realmente amou o pecador, o cobrador de impostos, o traidor. Ele não apenas ensinou "Perdoai-vos" mas durante toda a sua vida mostrou o perdão dos pecados e mesmo no último suspiro rogou ao Pai que perdoasse a todos.

E o Desenvolvimento? 

Pois bem, ele completa todo este processo, pois visa lapidar, aprimorar as capacidades individuais, os potenciais do indivíduo, com o objetivo de que ele possa assumir novos postos, novas missões, novas tarefas ainda mais valiosas e com a motivação necessária para isso. 

Para isso Jesus conheceu profundamente cada um de seus discípulos, soube apontar, corrigir, impulsionar cada talento no momento certo. Ele sabia o que motivaria cada um daqueles homens a continuar sua missão, a encarar os desafios que viriam, a assumir a responsabilidade pelo Evangelho. Por isso Ele foi o mestre dos mestres, e foi trabalhando com o aprimoramento individual de cada um, para que eles pudessem, a cada dia, superar a si mesmos na caminhada e buscar sem reservas seu objetivo, a tarefa que lhes havia sido imposta: "Ide ao mundo, pregai o Evangelho a toda criatura". 

Se queremos levantar um povo disposto, com coragem pra viver a fé em Jesus Cristo, e anunciar com sua vida o Evangelho, façamos como o Mestre: selecione, ensine, conheça, lapide e envie. PAZ!

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/ e comunicada sua utilização através do e-mail artigos@institutojetro.com

Leia também
Conquistar e desenvolver pessoas
A identificação de futuros líderes requer investimentos
Entenda o que é treinamento e desenvolvimento